Jovens escoteiros aprendem leitura de cartas náuticas com a CPM

Em um dia marcado por aprendizado e aventura, os jovens do 115º Grupo Escoteiro do Mar Macahé participaram de uma aula de leitura de cartas náuticas promovida pela Capitania dos Portos de Macaé (CPM). A atividade, realizada em 08 de junho, foi parte de um ciclo de treinamento focado em ampliar o conhecimento náutico dos escoteiros e incentivar o interesse pela cultura marinheira.

O papel da Capitania dos Portos de Macaé no apoio ao 115º GEMAR

Ciclo de atividades desenvolvidas pela CPM

A Capitania dos Portos de Macaé tem se mostrado uma parceira constante do 115º Grupo Escoteiro do Mar Macahé. Esta aula de leitura de cartas náuticas é a segunda de uma série de atividades planejadas para apoiar o desenvolvimento dos escoteiros. Cada encontro é cuidadosamente estruturado para garantir que os jovens recebam uma formação completa, abrangendo tanto os aspectos teóricos quanto práticos da navegação.

Parceria entre a CPM e o 115º GEMAR

A colaboração entre a CPM e o 115º GEMAR vai além das aulas de navegação. Essa parceria visa fortalecer os laços dos jovens com o mar, promovendo a disseminação da cultura marinheira e incentivando a participação ativa dos escoteiros em atividades náuticas. A CPM tem sido fundamental ao oferecer recursos e expertise, contribuindo significativamente para o crescimento e a formação dos escoteiros.

Impacto positivo nas atividades escoteiras

O envolvimento da CPM tem gerado um impacto muito positivo nas atividades do 115º GEMAR. Os escoteiros não apenas aprendem sobre navegação, mas também desenvolvem habilidades importantes para a vida, como trabalho em equipe, liderança e responsabilidade. As atividades proporcionadas pela CPM são vistas como uma extensão do compromisso dos escoteiros com a cidadania e a melhoria da qualidade de vida, alinhando-se aos valores fundamentais da Promessa e da Lei Escoteira.

https://www.defesaemfoco.com.br/dia-do-escoteiro-do-mar-em-mage-historia-patriostismo-e-preservacao-ambiental/

Sobre marcelo barros

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

A vergonha da inércia e da ignorância na aplicação das leis no Brasil

Por Rodolfo Queiroz Laterza* Ser operador do sistema normativo no Brasil é mais que um …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *