Fernando Frasão / Agência Brasil

Rio assina acordo de cooperação com Fórum Oceano de Portugal para fortalecer Economia Azul

O Estado do Rio de Janeiro firmou um importante acordo de cooperação técnica com o Fórum Oceano de Portugal, visando fortalecer os laços econômicos e promover a sustentabilidade dos espaços marítimos. Esta parceria, celebrada no Museu do Amanhã, marca um passo significativo para o Brasil na cena internacional da Economia Azul.

Detalhes do Acordo

O acordo foi assinado por Bernardo Rossi, secretário de Estado do Ambiente e Sustentabilidade, Ana Asti, subsecretária de Recursos Hídricos e Sustentabilidade, e pelos representantes do Fórum Oceano Portugal, Carlos Costa Pina e Ruben Eiras. O Fórum Oceano, uma associação sem fins lucrativos, atua como gestora do Cluster do Mar Português, coordenando indústrias e serviços costeiros reconhecidos pelo governo português.

Objetivos e Impactos

A cooperação visa explorar novas tecnologias e biotecnologias marinhas, promovendo atividades comercialmente viáveis que gerarão novos empregos e fortalecerão a economia do mar. Carlos Costa Pina enfatizou o desafio estratégico de pesquisa e uso sustentável dos recursos oceânicos, destacando a importância de projetos que alavanquem a economia do mar.

Parceria com a UFRJ

Além do acordo com o Fórum Oceano, foi assinado um Protocolo de Intenções com o Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Este protocolo, assinado pelo reitor da UFRJ, Roberto Medronho, e o diretor executivo do Parque Tecnológico, Romildo Dias Toledo Filho, busca fomentar iniciativas de inovação e empreendedorismo sustentável, consolidando o hub de economia azul do Rio de Janeiro.

Evento Global Ocean Day

As assinaturas ocorreram durante o Global Ocean Day, evento que reuniu especialistas, políticos, empresários e pesquisadores para discutir o uso e preservação dos oceanos. A Economia Azul, também conhecida como Economia do Mar, foi o foco principal, alinhada com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 14 da ONU, que incentiva a inovação, tecnologias e sustentabilidade no setor azul.

Desafios e Perspectivas

Durante o evento, o governador do estado do Amapá, Clécio Luís, ressaltou a necessidade de investimentos nas indústrias e atividades costeiras da Amazônia, para equilibrar os indicadores ambientais e sociais da região. Ele destacou a importância de transformar a dicotomia entre riqueza material e pobreza humana em um binômio de sustentabilidade e crescimento econômico.

Referências

CARDOSO, Rafael. Rio assina acordo de cooperação com Fórum Oceano de Portugal. Agência Brasil, 08 jun. 2024. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2024-06/macron-dissolve-parlamento-e-convoca-eleicao-legislativa-na-franca. Acesso em: 10 jun. 2024.

Sobre marcelo barros

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

A vergonha da inércia e da ignorância na aplicação das leis no Brasil

Por Rodolfo Queiroz Laterza* Ser operador do sistema normativo no Brasil é mais que um …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *