ESG E UEMA ASSINAM ACORDO PARA FORTALECER COOPERAÇÃO ACADÊMICA E CIENTÍFICA

A Escola Superior de Guerra (ESG) firmou um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) na última quarta-feira (29). A cerimônia de assinatura ocorreu na sede da UEMA, com a presença do comandante da ESG, Vice-Almirante Marcelo Menezes Cardoso, e do reitor da Universidade, professor doutor Walter Canales Sant´ana.

Desenvolvimento e Cooperação Mútua

O ACT visa promover o desenvolvimento e a cooperação mútua entre as instituições nas áreas acadêmica e científica. A parceria permitirá o intercâmbio de pesquisadores e profissionais em atividades de ensino, inovação, produção técnica, pesquisa científica/tecnológica e desenvolvimento de produtos e serviços. Essa colaboração será realizada em um ambiente colaborativo e alinhado aos objetivos e regimentos de ambas as instituições.

Novas Disciplinas e Cursos

Como resultado do ACT, docentes da ESG implementaram a disciplina “Segurança, Estudos Estratégicos e Defesa” e estão ministrando aulas para a primeira turma do recém-criado Curso de Relações Internacionais da UEMA. Esta iniciativa marca o início de uma série de atividades conjuntas que visam fortalecer a formação de profissionais na área de defesa e segurança.

Participação no Congresso “O Maranhão e a Amazônia”

Durante sua visita ao Maranhão, o comandante da ESG também participou do 1° Congresso “O Maranhão e a Amazônia”, realizado nos dias 28 e 30 de maio na Universidade Federal do Maranhão, em São Luís. Na cerimônia de abertura, o Almirante Cardoso destacou a importante missão da ESG em preparar militares e civis para funções de direção e assessoramento de alto nível no campo da defesa nacional. Ele também ressaltou a relevância da parceria com a UEMA para a difusão do conhecimento.

Importância da Parceria

O acordo entre ESG e UEMA representa um marco significativo na colaboração acadêmica e científica entre as instituições. A iniciativa contribuirá para o avanço das áreas de segurança e defesa, beneficiando tanto os estudantes quanto os profissionais envolvidos. A união de esforços fortalece a capacidade do Brasil em lidar com desafios estratégicos, promovendo a inovação e a excelência no ensino superior.

CRESCIMENTO DO NÚMERO DE JOVENS QUE NÃO ESTUDAM NEM TRABALHAM NO BRASIL: DESAFIOS E SOLUÇÕES

Sobre marcelo barros

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

PERFIL DA PÓS-GRADUAÇÃO NO BRASIL: MUDANÇAS E DESAFIOS EM 25 ANOS

Entre 1996 e 2021, o Brasil registrou um aumento expressivo na formação e emprego de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *