CLAUSEWITZ: O PAI DAS CIÊNCIAS MILITARES E SUA CONTRIBUIÇÃO INESTIMÁVEL PARA A TEORIA DA GUERRA

No dia 1º de junho de 1780, em Burg bei Magdeburg, no Reino da Prússia, nascia Carl Phillip Gottlieb von Clausewitz. Sua obra, profundamente influenciada pelas transformações intelectuais da época, revolucionou a forma como entendemos o fenômeno da guerra. Ao considerar fatores sociais e políticos em sua análise, Clausewitz sistematizou uma teoria abrangente da guerra, ganhando a justa alcunha de pai das Ciências Militares.

A Formação Intelectual de Clausewitz

Clausewitz foi moldado por um período de grandes mudanças e conflitos. Participou das Guerras Napoleônicas, experiência que o proporcionou uma visão prática e teórica da guerra. A sua formação militar e intelectual foi complementada pelo contato com importantes figuras do pensamento militar e filosófico de sua época, como Gerhard von Scharnhorst e Immanuel Kant. Esses encontros contribuíram para a elaboração de suas ideias inovadoras, posteriormente consolidadas em sua obra-prima, Vom Kriege (Da Guerra).

A Obra-Prima: Da Guerra

Da Guerra é um tratado que explora a complexidade do fenômeno da guerra. Clausewitz aborda a guerra não apenas como um confronto de forças armadas, mas como uma continuação da política por outros meios. Ele enfatiza a importância do “trio de Clausewitz”, composto por povo, governo e exército, e como esses elementos interagem para moldar a natureza do conflito.

O conceito de “névoa da guerra” (Fog of War) introduzido por Clausewitz destaca a incerteza inerente ao campo de batalha, ressaltando a necessidade de liderança flexível e adaptável. Além disso, sua famosa máxima “a guerra é a continuação da política por outros meios” sublinha a natureza instrumental da guerra, onde objetivos políticos guiam as ações militares.

A Influência de Clausewitz no Pensamento Militar Moderno

A influência de Clausewitz se estende muito além do século XIX. Suas ideias são estudadas nas academias militares de todo o mundo e aplicadas em estratégias contemporâneas. O pensamento de Clausewitz foi particularmente relevante durante as Grandes Guerras e a Guerra Fria, onde suas teorias sobre a totalidade do conflito e a relação entre guerra e política ofereceram importantes insights para a condução das operações militares.

Comentadores e Críticos de Clausewitz

Ao longo dos anos, diversos estudiosos analisaram e comentaram a obra de Clausewitz, contribuindo para a compreensão e adaptação de suas teorias aos contextos modernos. Entre os principais comentadores estão Hans Delbrück, Raymond Aron e Michael Howard. Cada um, à sua maneira, trouxe novas perspectivas sobre a aplicabilidade das ideias clausewitzianas, reforçando sua relevância contínua.

Referências:

  • CLAUSEWITZ, Carl von. Da Guerra. São Paulo: Martins Fontes, 2004.
  • ARON, Raymond. Penser la Guerre, Clausewitz. Paris: Gallimard, 1976.
  • HOWARD, Michael. Clausewitz. Oxford: Oxford University Press, 1983.

Sobre marcelo barros

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

COMEMORAÇÃO DO DIA DO SERVIÇO DE SAÚDE DO EXÉRCITO PELO GRUSEF: UM TRIBUTO À HISTÓRIA E À DEDICAÇÃO

No dia 28 de maio, o Grupo Sergipano de Estudos da FEB (GRUSEF) celebrou o …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *