RELATÓRIO COMPARATIVO DE PERFORMANCE ATM: ANÁLISE DO SISTEMA DE NAVEGAÇÃO AÉREA NO BRASIL E NA EUROPA

O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA) e a EUROCONTROL publicaram a 3ª edição do Relatório Comparativo de Performance ATM, fruto de um Acordo de Cooperação entre as duas organizações. O objetivo principal desse relatório é comparar, entender e melhorar o desempenho do sistema de navegação aérea tanto no Brasil quanto na Europa. A comparação abrange o período de janeiro de 2019 a dezembro de 2023, analisando diversos aspectos operacionais dos sistemas de navegação aérea.

Metodologia e Seleção de Aeroportos

Para a realização do estudo, foram selecionados 10 aeroportos de cada região (Brasil e Europa), permitindo uma análise detalhada da caracterização dos tráfegos e das áreas de performance como previsibilidade, eficiência e capacidade. Os aeroportos brasileiros considerados foram:

  • Brasília
  • Guarulhos
  • Congonhas
  • Campinas
  • Santos Dumont
  • Galeão
  • Confins
  • Salvador
  • Porto Alegre
  • Curitiba

Já os aeroportos europeus selecionados incluem:

  • Amsterdam Schiphol
  • Paris Charles de Gaulle
  • Londres Heathrow
  • Frankfurt
  • Munique
  • Madrid
  • Roma
  • Barcelona
  • Londres Gatwick
  • Zurich

Principais Resultados e Análises

Recuperação do Tráfego Aéreo

Uma das principais análises do relatório é a recuperação do número de movimentos de 2019 a 2023. No Brasil, observou-se uma recuperação total dos movimentos aéreos em 2023, atingindo os níveis pré-pandemia de 2019. Em contrapartida, o tráfego aéreo europeu no final de 2023 alcançou cerca de 90% da demanda observada em 2019.

Comparação de Demanda

O Aeroporto Internacional de Guarulhos se destacou, apresentando uma demanda de movimentos equivalente aos aeroportos de Munique ou Gatwick, que foram o 7º e 8º mais movimentados da Europa em 2023, respectivamente. Este dado sublinha a relevância de Guarulhos no cenário global da aviação.

Pontualidade de Chegada

Outro ponto relevante é a análise da pontualidade de chegada. De forma geral, os aeroportos brasileiros apresentaram uma tendência maior de voos pousarem adiantados em comparação com os aeroportos europeus. Esse comportamento pode ser atribuído a uma série de fatores, incluindo gestão de tráfego aéreo e infraestrutura aeroportuária.

Declarações Oficiais

O Diretor Geral do DECEA, Tenente Brigadeiro do Ar Alcides Teixeira Barbacovi, ressaltou a importância do relatório: “Esta é mais uma oportunidade de avaliar nossa estrutura de forma relativa e comparar a performance dos principais aeroportos do Brasil e da Europa sob a ótica operacional, garantindo referenciais de alto nível para evolução do gerenciamento do tráfego aéreo”.

Para acessar o relatório completo e conferir todas as análises, clique aqui ou visite os sites PERFORMANCE SISCEAB e EUROCONTROL.

Sobre marcelo barros

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

Check Also

HISTÓRICO CLIMATOLÓGICO DE CANOAS: SEGURANÇA E OPERAÇÕES AÉREAS NA BASE AÉREA DE CANOAS (BACO)

A Base Aérea de Canoas (BACO) alcançou um marco significativo em 27 de maio de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *